segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

De guerreiros para foliões



O que surgiu como protesto, hoje em dia virou abadá. Tem quem ganha para participar, tem quem lucra com o resultado da festa. Há lugar e data marcada para ocorrer. A diferença entre um verdadeiro abadá e um protesto, é que um ocorre para comemorar e outro, por não saber votar.

Felipe Lucchesi

O preço da vaidade





Ele só tinha 12 anos e avisou que não iria à praia com os amigos porque estava "fora de forma". A cada geração que surge, a vida é substituída com mais intensidade pela "síndrome da passarela". Chegou a hora de acreditarmos menos nos espelhos e nos reflexos da televisão. Que tal não tentar ser perfeito por um só dia?

Felipe Lucchesi

Te amo São Paulo!



Minha história é feita todos os dias, tendo a cidade de São Paulo como cenário, seus habitantes como personagens e seu encanto, como motivo para eu ir mas voltar sempre.

Felipe Lucchesi

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

O atentado de cada dia



Vivemos sob uma liberdade de expressão teórica e a consequência de exposição prática. Somos reféns de oposições e evitamos alguns assuntos para estarmos libertos e ilesos.

Felipe Lucchesi

Bye, Bye, 2014! - Artigo - Jornal: "O Estado de São Paulo"