terça-feira, 6 de outubro de 2009

Precunsseitu Lenguisteco- Ossê têm?

Fui ao encontro do linguista e linguarudo Marcos Bagno quando li seu livro:"Preconceito Linguístico". O livro é um tapa na cara da sociedade e de muitos gramáticos que se consideram "superiores" por conhecerem "perfeitamente" a língua portuguesa, colocando o restante das pessoas, como mera massa que tenta "acertar" o idioma. O autor não poupa ninguém quando se trata de criticar preconceito linguístico no dia a dia e até mesmo na grande mídia. Ficam na mira dele também assuntos polêmicos como: acordo ortográfico e ensino no Brasil.
Aprendi muito lendo o livro e passei a ter opiniões diferenciadas sobre vários assuntos.Abriu demais a minha mente!
Recomendo à todas as pessoas, sejam elas, linguistas ou não, consumidoras de revistas que saem artigos do professor Pasquale ou simplesmente meras curiosas ou abertas à novas ideias.


Felipe Lucchesi

4 comentários:

Lari. disse...

Bom, de certa forma, tenho preconceito sim. Não acho que todas as pessoas tenham o dever de saber escrever corretamente, seguindo as normas da gramática, ainda mais agora, depois das mudanças (com as quais eu discordei). Enfim, eu não escrevo da maneira mais apropriada. Me esforço para escrever as palavras corretamente e para transmitir minha mensagem de maneira eficaz.
Não posso culpar as pessoas que não tiveram condições de uma educação de qualidade por sua escrita mal-feita. Jamais o faria! O que eu faço é ajudar essas pessoas, quando elas solicitam ou se sentem à vontade para receber algumas dicas!
No mais, o que realmente me encomoda são as pessoas qi ixcrevem axim purqe axan uma graxiinha inventar un nvo portugueis. Contra essas pessoas, ou contra essa linguagem, eu tenho preconceito. Uso abreviações e gírias, principalmente na internet, mas não me esforço para escrever errado! hehe, entendeu?

Leco Vilela disse...

procurar esse livre, me interesso!

Malu Paixão disse...

Bem legal a dica!
Não sou exigente, não acho q a escrita determine caráter ou nível de inteligência. Li em uma reportagem que até mesmo grandes poetas tiveram dificuldades com regras gramaticais, o cazuza por exemplo, que é considerado um dos maiores compositores brasileiros teve muitas dificuldades com a ortografia. Só acho que cada um deveria conhecer o mínimo q seja da nossa lingua! mas infelizmente, não é assim que acontece, como a Lari disse, nem todos tem acesso à educação.
seu blog tem crescido cada vez q passo aqui felipe! parabens!
tenha uma ótima semana.. bjao

RodrigO [PortugA] disse...

Tambem sou adepto do uso livre do idioma!
Comunicação = Um Falar + Outro entender!
Vou ler ess livro, me despertou interesse!