domingo, 1 de fevereiro de 2009

Cota Racial-Solução ou Preconceito?

Hoje em dia,ainda colhemos e sofremos com os preconceitos que foram criados no século passado.O preconceito para com negros ainda existe,assim como o preconceito para com brancos também existe.São vários os preconceitos existentes nesse mundo “liquidificador”,que mistura raças e orientações sexuais,e que divide a sociedade de certa forma em “tribos”.
A cota para negros em faculdades e agora sendo planejada para entrar no mercado de trabalho,nada mais é que combater preconceito com preconceito.Uma das piores formas,diga-se de passagem.Sou totalmente contra essa idéia de cota racial.
Sou a favor da cota social,que abre espaço para pessoas com situação financeira desfavorecida,estudantes de escolas públicas por exemplo.
Fazer com que as vítimas de preconceito,seja qual ele for,terem privilégios(cotas),é mostrar para todos que vale a pena ser vítima nesse país,por maior humilhação que seja necessário passar.


Felipe Lucchesi

18 comentários:

Lari. disse...

Concordo com você, Felipe. Além de ser uma outra forma de aguçar o preconceito racial já existente, o sistema de cotas não é uma solução inteligente para o problema que pessoas de classes menos favorecidas sofrem em relação a ter um ensino superior. O problema não está tão somente na cor da pele ou na renda da pessoa... A solução não pode ser tão superficial assim. Se o ensino público brasileiro tivesse qualidade, organização, fosse digno, nem brancos, nem pardos, amarelos ou negros, pobres ou ricos, precisariam de tantos gastos para estudar. O ensino público de qualidade forneceria subsídio para qualquer pessoa ingressar em uma faculdade federal.
O problema não é a cor da pele...

Cibele disse...

Como você mesmo disse, não adianta combater preconceito com preconceito. Com ensino de qualidade, não precisaríamos disso. É preciso investir na educação, não em cotas.


Beijo na alma, paz profunda;

Yza. disse...

A dívida histórica é um dos argumentos apresentados quando tocamos no assunto: Cota racial. Acho pouco coerente essa justificativa, e, por mais que não seja a intenção, é uma forma de preoconceito. Não concordo com esse tipo de cota, mas, por enquanto, ainda acho uma necessidade as cotas sociais. O ensino do Brasil não é, de fato, ótimo por igual possibilitando que todos tenham oportunidade de concorrer por igual à vaga em faculdade federal/estadual.
Acabar com cota racial seria uma boa, mas o fim da cota social é um projeto futuro.

darsh. disse...

tenho a mesma opinião que você :)

Vanessa disse...

Assino embaixo!

Cintia Pereira disse...

Permita-me discordar. A maior parcela da população brasileira considerada pobre é negra ou afro-descendente, isto porque historicamente os negros não tiveram as mesmas oportunidades de estudos e trabalho que a maioria dos brancos. Desta forma, como competir em pé de igualdade com um outro indivíduo que está estruturalmente mais preparado para ingressar num universidade pública, a não ser que o governo brasileiro - assim como o norte-americano - garante este acesso tendo como base ações de política afirmativa?
Sei que esta não é solução para o problema da desigualdade social entre brancos e negros. Necessário mesmo é investir na escola pública, resgatando a qualidade que a marcou até meados do século XX, para que todos os cidadãos recebam do Estado o ensino adequado para prepará-lo para os desafios da vida profissional ou acadêmico.

Bala Salgada disse...

Tem razão, é preciso haver mais igualdade. Afinal estamos mais civilizados.

Indiquei seu blog para um selo.
Sucesso!

Malu Paixão disse...

concordo plenamente.. desvaloriza todo o estudo dos negros que se dedicam! sem contar que o nível do mercado de trabalho vai cair muito ao reprovarem um aluno ótimo para dar lugar a um negro que passou em 1ª lugar, mas comparado aos outros é mediano.
mto obrigada pelo comentario amigo, se vc reparar bem, toda cidade pquena é uma dogville, só não é possível notar no começo!
bjoss

Celamar Maione disse...

Felipe...
É um assunto que rende, viu ?
Mas acho que esse negócio de " cota" só faz aumentar o preconceito.
Boa semana
Beijão

Sampaiorama disse...

Simples: Cota para baixa renda, independente de cor ou raça. Sou totalmente contra a cota por raça tmb.

VINCENZO GONZAGA disse...

Sim Felipe, concordo com vc!!!
Sempre estudei em colégios particulares e conheci muitos negros que eram riquíssimos.
Enquanto eu ia de ônibus para o colégio alguns deles chegavam de carro importado com motorista particular.
O problema do Brasil não é a diferença de raças e sim a diferença de classes!
Abraços

Chapeleiro disse...

Me lembrei de um caso em que dois irmãos filhos de uma mesma família mestiça, tiveram acessos totalmente diferentes a faculdade.
Ambos estudavam na mesma escola particular, no entanto, só porque um era mais próximo da raça negra dq o outro, conseguiu entrar pela regime de cota, enquanto o outro, mesmo sendo irmão e tão afro-descendente quanto o outro não pode entrar.

Esse sistema de cotas é uma palhaçada. Se um negro estuda na mesma escola particular que um branco (quer dizer pardo, pq branco "puro" é difífil no Brasil), então pq ele deve ter seu acesso facilitado?

Juliana disse...

Aqui nesse país se tapa buraco com peneira, não tem jeito, cotas para negros é a pior coisa que eu já escutei na vida, a cor da pele não significa baixa intelectualidade ou baixa capacidade, mas eles querem tirar os negros do "buraco" rápido! com medidas emergenciais e tapa buraco!
É O CÚMULO!

RodrigO [OsBunitãO] disse...

Verdade, combater preconceito com preconceito é o mesmo que combater violencia com violencia, só acaba piorando as coisas... Cota social sim, to cansado de ver "playboy" em faculdade publica e "pobre" ralando pra pagar particular...

Bruninho Lemon disse...

Eu concordo, também sou contra a cota racial. Todos deveriam ter os mesmos direitos... Na prova que eu fiz para entrar em uma escola técnica, os negros já tinham mais chances de ganhar uma vaga do que os de outras raças, não sei porque. :/

PS: Vamos trocar links sim! Já adicionei seu link no meu blog. :)
Assim que você adicionar o link do meu blog aqui no seu, tem como você me avisar, por favor? Obrigado! :D

abraço

Cecília Sousa disse...

Concordo plenamente com você. Cota social, eu sou totalmente a favor e acho que só traz benefícios. Agora, cota racial é discriminatória e, de todo modo, errada. Quem disse que a cor da pele é que fala se a pessoa é capaz ou não de conseguir as coisas pelos próprios méritos? E quem disse que não há negros abastados o bastante para pagar por uma faculdade?

(Ei, ei, ei. Valeu mesmo por ter me add aos links também, viu? Obrigada pela chance!)

Beijos!

antonio jesus silva disse...

REVOLUÇÃO QUILOMBOLIVARIANA !
Viva! Chàvez! Viva Che!Viva! Simon Bolívar! Viva! Zumbi!
Movimento Chàvista Brasileiro

Manifesto em solidariedade, liberdade e desenvolvimento dos povos afro-ameríndio latinos, no dia 01 de maio dia do trabalhador foi lançado o manifesto da Revolução Quilombolivariana fruto de inúmeras discussões que questionavam a situação dos negros, índios da América Latina, que apesar de estarmos no 3º milênio em pleno avanço tecnológico, o nosso coletivo se encontra a margem e marginalizados de todos de todos os benefícios da sociedade capitalista euro-americano, que em pese que esse grupo de países a pirâmide do topo da sociedade mundial e que ditam o que e certo e o que é errado, determinando as linhas de comportamento dos povos comandando pelo imperialismo norte-americano, que decide quem é do bem e quem do mal, quem é aliado e quem é inimigo, sendo que essas diretrizes da colonização do 3º Mundo, Ásia, África e em nosso caso América Latina, tendo como exemplo o nosso Brasil, que alias é uma força de expressão, pois quem nos domina é a elite associada à elite mundial é de conhecimento que no Brasil que hoje nos temos mais de 30 bilionários, sendo que a alguns destes dessas fortunas foram formadas como um passe de mágica em menos de trinta anos, e até casos de em menos de 10 anos, sendo que algumas dessas fortunas vieram do tempo da escravidão, e outras pessoas que fugidas do nazismo que vieram para cá sem nada, e hoje são donos deste país, ocupando posições estratégicas na sociedade civil e pública, tomando para si todos os canais de comunicação uma das mais perversas mediáticas do Mundo. A exclusão dos negros e a usurpação das terras indígenas criaram-se mais e 100 milhões de brasileiros sendo estes afro-ameríndios descendentes vivendo num patamar de escravidão, vivendo no desemprego e no subemprego com um dos piores salários mínimos do Mundo, e milhões vivendo abaixo da linha de pobreza, sendo as maiores vitimas da violência social, o sucateamento da saúde publica e o péssimo sistema de ensino, onde milhões de alunos tem dificuldades de uma simples soma ou leitura, dando argumentos demagógicos de sustentação a vários políticos que o problema do Brasil e a educação, sendo que na realidade o problema do Brasil são as péssimas condições de vida das dezenas de milhões dos excluídos e alienados pelo sistema capitalista oligárquico que faz da elite do Brasil tão poderosa quantos as do 1º Mundo. É inadmissível o salário dos professores, dos assistentes de saúde, até mesmo da policia e os trabalhadores de uma forma geral, vemos o surrealismo de dezenas de salários pagos pelos sistemas de televisão Globo, SBT e outros aos seus artistas, jornalistas, apresentadores e diretores e etc.
Manifesto da Revolução Quilombolivariana vem ocupar os nossos direito e anseios com os movimentos negros afro-ameríndios e simpatizantes para a grande tomada da conscientização que este país e os países irmãos não podem mais viver no inferno, sustentando o paraíso da elite dominante este manifesto Quilombolivariano é a unificação e redenção dos ideais do grande líder zumbi do Quilombo dos Palmares a 1º Republica feita por negros e índios iguais, sentimento este do grande líder libertador e construí dor Simon Bolívar que em sua luta de liberdade e justiça das Américas se tornou um mártir vivo dentro desses ideais e princípios vamos lutar pelos nossos direitos e resgatar a história dos nossos heróis mártires como Che Guevara, o Gigante Osvaldão líder da Guerrilha do Araguaia. São dezenas de histórias que o Imperialismo e Ditadura esconderam. Há mais de 160 anos houve o Massacre de Porongos os lanceiros negros da Farroupilha o que aconteceu com as mulheres da praça de 1º de maio? O que aconteceu com diversos povos indígenas da nossa América Latina, o que aconteceu com tantos homens e mulheres que foram martirizados, por desejarem liberdade e justiça? Existem muitas barreiras uma ocultas e outras declaradamente que nos excluem dos conhecimentos gerais infelizmente o negro brasileiro não conhece a riqueza cultural social de um irmão Colombiano, Uruguaio, Venezuelano, Argentino, Porto-Riquenho ou Cubano. Há uma presença física e espiritual em nossa história os mesmos que nos cerceiam de nossos valores são os mesmos que atacam os estadistas Hugo Chávez e Evo Morales Ayma,Rafael Correa, Fernando Lugo não admitem que esses lideres de origem nativa e afro-descendente busquem e tomem a autonomia para seus iguais, são esses mesmos que no discriminam e que nos oprime de nossa liberdade de nossas expressões que não seculares, e sim milenares. Neste 1º de maio de diversas capitais e centenas de cidades e milhares de pessoas em sua maioria jovem afro-ameríndio descendente e simpatizante leram o manifesto Revolução Quilombolivariana e bradaram Viva a,Viva Simon Bolívar Viva Zumbi, Viva Che, Viva Martin Luther King, Viva Osvaldão, Viva Mandela, Viva Chávez, Viva Evo Ayma, Viva a União dos Povos Latinos afro-ameríndios, Viva 1º de maio, Viva os Trabalhadores e Trabalhadoras dos Brasil e de todos os povos irmanados.
O.N.N.QUILOMBO –FUNDAÇÃO 20/11/1970
quilombonnq@bol.com.br

Mais um "PREVILEGIADO" disse...

Tive um problema em relação a este assunto no curso de Direito, mais especificamente na aula de Direitos Humanos.

Compartilho de sua opinião, sou a favor de cotas sim, mas para os economicamente desfavorecidos (ou os sócio-economicamente desfavorecidos, que seja). Além de ser racismo do próprio racismo, acaba despertando até mesmo raiva...Opa...Será racismo ? Vejamos: Tive que sobreviver como a grandessíssima e esmagadora população do Brasil, tendo muito pouco, sem ter ou saber qual é a segurança com relação ao amanhã. Sempre estudei em escolas Públicas, algumas boas, algumas ruins. Não sou negro. Sou branco. Por que diabos eu não tenho esse Direito? Não tenho direito a cota em questão, mas, se eu fosse negro e rico teria. Mesmo que eu pouco precisasse deste dinheiro.
Creio ainda, que se for observado na Constituição Federal do Brasil, em seu Preâmbulo já fala-se sobre igualdade e justiça, entre outras coisas não menos importantes; Art.1º,III A dignidade da pessoa humana; Art5º Caput, Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza.....a igualdade...; A Declaração Universal dos Direitos Humanos, da qual o Brasil é signatário e obviamente se propõe a cumprir, não fala dos direitos de negros e sim de Direitos Humanos. Homens, mulheres, brancos, negros, asiáticos, índios e demais raças existentes não diferem entre si, e nem em seus Direitos. O único requisito indispensável para que se seja titular destes Direitos é que se seja um ser "Humano". E por aí vai.
E penso deste modo, que é uma forma absurda como tratam o tema....

Encerro com as palavras de Felipe Lucchesi...A pergunta de 1 milhão...

Cota Racial-Solução ou Preconceito?

Obs.: A Professora de Direitos Humanos defendeu a cota...Ôôô tristeza...