sexta-feira, 7 de novembro de 2008

O profissional e o amador dos atores

Já presenciei muitas opiniões opostas e até brigas por conta do assunto:”o que leva um ator a ser considerado profissional”.
Desde os tempos em que comecei a fazer teatro,aprendi com o meu querido primeiro professor a odiar esse termo “profissional”,pelo menos,em algumas áreas do meio artístico.
Para os atores que fazem cursos e até faculdade de Artes Cênicas e que possuem o famoso “ DRT”(documento que o profissionaliza perante os direitos legais da profissão),consideram que para um ator ser considerado profissional ele deve passar seja por curso ou faculdade,para aprender desde a teoria até a prática,para então,quando receber seu DRT,estar preparado e ser considerado um ator profissional.
Do outro lado do muro,estão os atores que fazem cursos de teatro,porém não profissionalizantes e até aqueles que não fazem nenhum curso,afirmando que eles também podem ser considerados atores independente de terem ou não(nesse caso não) um DRT.
Considero que ator é quem atua e o DRT nada mais é que um comprovante para a pessoa ter todos os seus direitos profissionais.
Essa opinião de que “ator só é aquele que tem o DRT”para mim é uma grande besteira e puro “ego” de ator em jogo.Respeito é claro aqueles que se esforçaram a pagar um curso ou faculdade e que durante anos aprenderam e muito a teoria e a prática do teatro.Acho muito importante ter a teoria do teatro,mas o que conta(pelo menos para mim) é a prática.
Sabemos que por aí,têm muitos que compram esse famoso DRT para então procurarem trabalho profissional desempenhando a profissão de ator.Muitos,estão em grandes emissoras de televisão.Se eu sou contra quem faz isso?Não posso ignorar que isso seja contra lei,mas a atitude em si,só vai dizer se valeu a pena ou não,se o ator atuar bem,se ele não atuar bem,só estará enganando a si próprio.
Para finalizar aqui vai um bom exemplo,que mostra o quanto isso de “documento” não prova nada.Por exemplo:Tenho RG(carteira de identidade),logo tenho meus direitos de cidadão,mas se eu não tivesse RG,não deixaria de ser cidadão,apenas deixaria de ter meus direitos.
O profissional e amador só existem perante a justiça,porque o que conta em cena,na prática,é o talento.


Felipe Lucchesi


3 comentários:

Arcano 13 disse...

concordo!
oq determina a "profissão" do ator não é um registro qualquer e sim seu talento, pq diferente das outras áreas do conhecimento humano, o teatro ou a interpretação são quase 90% talento nato!

abçs cara
té mais

Bruno Battousai disse...

é verdade, pura arte de improvisar!

Abner Moreira disse...

Muitooo bom o blog! E super interessante o lance do DRT! E super concordo: o importante é a prática. Ninguém quer saber se o ator/atriz é formado ou não, o importante é ser bom.
Obrigado pelo elogio no meu blog e volte sempre! ;)