quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Eu sou o jurado !

Gosto muito de acompanhar esses novos programas que estréiam na televisão,que meses antes de sua estréia,as propagandas com muitos efeitos visuais,frases e trechos do programa interessantes,tentam atrair o telespectador.
Vi a estréia do programa:"Ídolos" na Rede Record,com a apresentação de Rodrigo Faro,tendo como jurados:Luis Calainho,Marco Camargo e Paula Lima.
O apresentador desperta a atenção do telespectador,por conta de seu jeito divertido e expontâneo,já os jurados,demonstram que não têm nenhuma afinidade um com o outro,falando cada um na vez do outro,atuando e disputando ao mesmo tempo,para ver quem ganha em questão de ser chato(considerado na visão deles:profissional) e arrogante com o candidato,que até tenho que concordar que alguns são "sem-noção" e ultrapassam do limite,mas também tenho que reconhecer que para um programa que busca profissionais para julgarem candidatos em busca da fama,seria mais fácil pegar pessoas anônimas e falarem para elas construírem personagens arrogantes,que teria o mesmo resultado do júri desse programa.
Pensei eu,que depois do primeiro programa ser exibido e depois de toda a atuação dos jurados,que disputavam também com os candidatos,no quesito "exibicionismo",que fosse mudar para melhor,já que poderia contar com um público presente,que se interessou em continuar vendo.A verdade é que não mudou nada e agora a única coisa que podemos fazer é esperar o próximo programa:"O Aprendiz" com a apresentação de Roberto Justus,que por mais que seja em certos momentos arrogante com os candidatos,assume para a mídia que faz um personagem por se tratar de um "reality show" e que de certa forma,podemos até aprender com uma dica ou outra envolvendo publicidade,marketing e "o que falar na hora certa".
Atenção Record:Você está humilhando candidatos,tirando seus sonhos e constrangendo nós telespectadores.
Atenção candidatos:Pensem melhor se não vale mais a pena,se tornarem "Astros" ao invés de "Ídolos",pelo menos lá há um meio termo de "vilões e bons moços".

Felipe Lucchesi

Nenhum comentário: